COMPARTILHAR

As duas equipas da Madeira, em Portugal, tiveram sortes diferentes na retoma do campeonato português, a Liga NOS, com o Nacional, de Witi, a vencer, e o Marítimo, de Zainadine, a perder, em partidas da 15ª jornada. Os dois moçambicanos foram titulares nas suas equipas.

O ano 2019 já conta quatro dias e no mundo do desporto já corre. Em Portugal, o campeonato local da primeira liga, a Liga NOS, retomou na última quarta-feira, com as duas equipas da ilha da Madeira, que contam com jogadores moçambicanos, a entrarem em cena.

O Nacional da Madeira, de Witiness Quembo, teve uma entrada com pé direito, ao receber e vencer o Vitória de Guimarões por uma bola sem resposta. O internacional moçambicano teve a titularidade assegurada, tendo inclusive contribuído para o golo madrugador do jogo, apontado por Camacho, mas cedendo seu lugar aos 80 minutos, para o colombiano Riascos. Com a vitória, a turma de Witi alcança o Rio Ave na tabela classificativa, com os mesmos 19 pontos, estando na 11ª posição.

Segunda-feira, 07 de Janeiro, o Nacional desloca-se ao Dragão, para defrontar o FC Porto, em partida da 16ª jornada.

Zainadine entrou com pé esquerdo

Em sentido contrário esteve o Marítimo, de Zainadine Jr., que segundo informações da imprensa estrangeira é pretendido por clubes ingleses, teve uma entrada em falso no ano 2019, ao perder no municipal de Braga, por duas bolas sem resposta. Esta foi, de resto, a 10ª partida consecutiva sem conhecer o sabor da vitória, desde 21 de Outubro, quando venceu o Moura FC (0-1), para a Taça de Portugal. De lá para cá, somente um empate (1-1), na deslocação ao terreno do Feirense.

São resultados que colocam a equipa de Zainadine Jr. na zona da despromoção, com 11 pontos em 15 jornadas, estando apenas a frente do Feirense e do Chaves, que somam 10 e 7 pontos, mas com menos um jogo, disputado na noite de ontem.

Os madeirenses sofreram os dois golos nos primeiros 15 minutos, com Silva (08 minutos) a apontar o primeiro e o colega da defesa de Zainadine, Aloisio, a fazer um auto-golo aos 13 minutos.

Na jornada 16, sábado, o Marítimo recebe, em casa, o Portimonense, com ambições de regressar as vitórias, mas encontrará uma equipa motivada, após ter derrotado o Benfica, nesta jornada 15 (quarta-feira), por duas bolas sem resposta.

Moçambicanos na RAS só entram final de semana





No que diz respeito aos restantes jogadores moçambicanos que actuam fora de portas, destaque para os que jogam na vizinha África do Sul, nomeadamente Domingues, Edmilson e Luís Miquissone, que estiveram de férias durante cerca de três semanas, para dar lugar a quadra festiva.

Entretanto, regressam à competição este final de semana, com o Bidvest Wits, do capitão dos Mambas, a deslocar-se ao terreno do Free State Stars, para o jogo da 16ª jornada. Líder da PSL com 30 pontos, o Bidvest quer manter a posição e continuar a lutar pelo título sul-africano, devendo para o efeito ultrapassar o actual 14º classificado, com 13 pontos e que está um lugar e com mais um ponto da linha da despromoção.

Edmilson Dove, outro moçambicano na África do Sul, também regressa este sábado, com deslocação da sua equipa ao campo do SuperSport. O Cape Town City, vice-campeão da época passada, ainda não se encontrou com bons resultados, tendo, nas últimas cinco jornadas alcançado três vitórias, um empate e igual número de derrota. Ocupa a 9ª posição, a meio da tabela, contabiliza 20 pontos e está a dez pontos do líder e a apenas três pontos do seu adversário, que ocupa a 10ª posição. Em caso de vitória, a turma de Edmilson pode ultrapassar o seu adversário e entrar para o top 5 da classificação local.




Já Luís Miquissone, que joga no Royal Eagles, da primeira divisão, que segue a divisão principal, também joga este domingo, na deslocação ao terreno do Stellenbosch. É uma partida entre o primeiro e o segundo classificado, separados por quatro pontos e que estão bem colocados para subirem ao escalão principal. O Stellenbosch é líder com 31 pontos, mais quatro que o Royal Eagles.

Os moçambicanos a actuarem no Amora FC, bem como Reginaldo, no Kukesi, Ratifo, no Pforzheim, só entram em cena dentro de duas semanas, estando ainda de férias da quadra festiva.

Veja Também:

Conheça os salários milionários dos Jogadores mais bem pagos de Moçambique…

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui