COMPARTILHAR

João Félix já é uma realidade. O Atlético de Madrid tornou oficial a contratação do médio português através de um comunicado depois de pagar os 126 milhões, conseguindo assim impor-se ao Manchester City e ao resto dos grandes da Europa na corrida pela pérola portuguesa do Benfica.

Depois do comunicado de Griezmann a anunciar a sua saída do Atlético de Madrid neste verão, os “colchoneros” colocaram mãos à obra para encontrar um substituto à altura do francês.

João Félix foi o eleito, naquela que foi uma dura batalha para os escritórios do Wanda Metropolitano. A concorrência era grande e o Manchester City era o melhor posicionado para conseguir a incorporação do português.

Benfica exigia os 120 milhões de euros previstos na cláusula do jovem craque português e os “citizens” foram os primeiros a mostrar-se capaz de a pagar.

Gil Marín viajou quatro vezes para convencer João Félix

Que João Félix vai ser uma das grandes figuras da LaLiga é caro. Mas que o ao Atlético de Madrid lhe custou convencer o jogador também. Gil Marín teve que viajar quatro vezes para contratar o português.

Foi a diferença que marcou o facto de João Félix acabar por vestir a camisola dos “colchoneros” em vez de outras equipas com interesse como o Manchester City, Juventus ou Barcelona, entre outros.

Assim, segundo afirmou a “marca”, Gil Marín deslocou-se quatro vezes a território português para convencer não só o jogador, mas também a sua família de que o Atlético era a melhor opção.

João Félix foi anunciado esta quarta-feira como novo jogador do Atlético de Madrid. os “colchoneros” pagaram 126 milhões de euros por ele, convertendo-o na transferência mais cara da história do Atleti.

Com o ‘7’ nas costas e para os próximos sete anos, João Felix desatou a loucura no Wanda Metropolitano. E as camisolas com o seu nome e dorsal já estão à venda.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui