COMPARTILHAR

A Federação Internacional de Futebol, FIFA, suspendeu por 15 anos, Sidio José Mugadza, funcionário da Federação Moçambicana de Futebol (FMF) acusado de corrupção.

A informação foi tornada pública pela própria Federação Internacional de Futebol (FIFA).

Sidio Mugadza era encarregado de supervisionar reuniões organizadas pela Confederação Africana de Futebol (CAF) e foi considerado culpado pela Comissão de Ética da FIFA de ter “aceite subornos” e, dessa forma, ter violado o código de ética do organismo.

Em resultado de uma investigação iniciada em 11 de Julho de 2018, Mugadza foi suspenso por 15 anos de “todas as actividades relacionadas com o futebol a nível nacional e internacional” e multado em cerca de 2.641 euros.

Na quarta-feira, a FIFA tinha irradiado o ex-tesoureiro e vice-presidente da Federação de Futebol da Zâmbia (FAZ), Boniface Mwamelo, também devido a corrupção.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui